A Morte se sente só.

Cerimônia para a atriz chilena María Cánepa


Trezentos degraus em poucos instantes.
Pele de pedra sobre a minha cabeça.

Os mortos e as moscas transparentes
o que são? E eu, o que conto?
Talvez a morte não leve tudo embora.


Estes versos do poeta italiano Antonio Verri resumem o espetáculo. A atriz inglesa Julia Varley evoca o encontro e a amizade com a atriz chilena María Cánepa. Aqui, é a Morte que celebra a fantasia criativa e a devoção de María, que soube deixar um rastro após sua partida.

Atriz: Julia Varley
Direção: Eugenio Barba
Assistente de Direção: Pierangelo Pompa
Texto: Improvisações e citações de Gonzalo Rojas e Pablo Neruda

Duração: 60 min.

Língua: italiano, inglés y espanhol

Primero espectáculo: 22 de octubre 2012, Holstebro, Dinamarca.

Materiais para organizadores e imprensa